PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA É SOLUÇÃO PARA ECONOMIA EM IFES

ECONOMIA

      Entre os maiores custos das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) no Brasil, o gasto com energia elétrica representa o terceiro maior item. O dado é da Secretaria de Ensino Superior (SESu) do Ministério da Educação, de acordo com último levantamento realizado pelo órgão.

Em relação à Universidade Federal do Paraná (UFPR), o custo com energia elétrica representa a segunda maior despesa inclusa na Lei Orçamentária Anual de 2017. Isto significa uma previsão anual de que R$ 12,6 milhões de gastos pela instituição com o custeio de energia. Com o
Programa de Eficiência Energética (PEE) realizado pela Copel, cujo recurso é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o investimento pode ser direcionado para outras ações mais prioritárias, já que a redução de gastos com energia elétrica proporcionado pelo projeto é superior a R$ 1 milhão por ano.

As IFES não são as únicas a destinar uma parte significa de seus orçamentos para custeio de energia elétrica. A Prefeitura de Curitiba, por exemplo, destina todos os anos, aproximadamente, R$ 157 milhões do orçamento municipal com pagamento de energia elétrica. Se o mesmo fizesse parte do PEE, com base na redução que será realizada na UFPR, o órgão poderia diminuir esses valores e utilizá-los em outras áreas mais estratégicas.

SOBRE O PEE

O Programa de Eficiência Energética – PEE é realizado pela Copel em atendimento à legislação vigente, que determina às concessionárias e permissionárias de serviços públicos de distribuição de energia elétrica que apliquem o valor equivalente a 0,5% de sua receita operacional líquida anual no desenvolvimento do programa, de acordo com o regulamento estabelecido pela ANEEL. O projeto em execução na UFPR foi selecionado na Chamada Pública Copel VPDE 001/2017 e está sendo realizado pela UFPR em parceria com a FUNPAR.

>> Mais notícias

>> Promoções

>> Agenda Cultural

0 Comentários
© Copyright - UNIFM 2016.